Monitor da Violência: assassinatos caem em 2019, mas letalidade policial aumenta; nº de presos provisórios volta a crescer

Por G1: Dados de ferramenta criada pelo G1 mostram uma queda de 22% no número de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte em 9 meses. Em contrapartida, as mortes decorrentes de intervenção policial cresceram no 1º semestre do ano. No sistema carcerário, a superlotação aumentou e o percentual de provisórios ficou maior.

Heliópolis cria ‘observatório da quebrada’ após relatos de violência policial

Por G1: Levantamento feito pelo próprio Observatório revela que 75% dos jovens já presenciaram violência policial em bailes funk. A SSP afirma que ‘não comenta pesquisas cuja metodologia desconhece’.

Censura a militares e o caso Gabriel Monteiro: Witzel dá liberdade de expressão só para a direita

Por The Intercept Brasil: Em abril deste ano, políticos de esquerda organizaram um evento na Câmara do Rio de Janeiro em homenagem à Revolução Cubana, com a presença de cônsules cubanos. O policial militar Gabriel Monteiro, de 25 anos, youtuber e integrante do MBL, foi lá para provocar os participantes.

Essas são Agatha e as oito crianças vítimas da política de terror de Wilson Witzel no Rio de Janeiro

Por Intercept Brasil: Agatha tinha oito anos. Tomou um tiro nas costas ao lado do avô, dentro de uma Kombi, na Fazendinha, localidade do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo os moradores, policiais atiraram na direção de uma moto que passava pelo local, um tiro em direção de um alvo em movimento em um bairro populoso, as ruas estavam cheias na sexta-feira à noite.

São Paulo foi precursora da ideia de polícia como vigilância e repressão, diz sociólogo

Por Revista HCSM: Extremamente limpa, mais organizada que Paris e com diferenças estruturais que revelavam um abismo de desenvolvimento em comparação ao Rio de Janeiro, capital do Brasil na primeira metade do século 19. Assim, viajantes que passavam por São Paulo descreviam a cidade.