Um em cada seis homicídios no Rio foi cometido por policiais em 2016

17/02/17 06:00

 

Em 2016, uma a cada seis pessoas assassinadas no Rio foi morta por um policial. De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), no ano passado, foram registrados 5.953 homicídios no estado. Desse total, 920 são os chamados autos de resistência — quando o policial alega que matou um criminoso em legítima defesa.

O número de autos de resistência no Rio em 2016 é o maior desde 2009, quando o projeto das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) estava em seu início. Desde 2013 — quando o número de autos de resistência foi o menor registrado na série histórica contabilizada pelo estado —, o índice não para de aumentar ano a ano. De 2015 para 2016, o aumento foi de 43%.

A proporção entre homicídios e autos de resistência também é a maior desde 2009. Em 2013, somente 8% das mortes era cometidas por policiais. As áreas que registraram maior número de autos resistência durante todo o ano foram as patrulhadas pelo 41º BPM (Irajá) — 117 autos de resistência — e pelo 7º BPM (São Gonçalo) — 101. Juntos, as duas regiões registraram 23% dos autos de resistência do estado.

O número de mortos pela polícia assusta ainda mais quando comparado com o de outros países. O jornal britânico “The Guardian” contabiliza o número de mortos pela polícia nos Estados Unidos. Em 2016, foram 1.092 pessoas assassinadas em todo o território americano, que tem mais de 300 milhões de habitantes. A população do Rio chega a 16 milhões.


Fonte: http://extra.globo.com/casos-de-policia/um-em-cada-seis-homicidios-no-rio-foi-cometido-por-policiais-em-2016-20940865.html#ixzz4ZG4JHH4y