Essas são Agatha e as oito crianças vítimas da política de terror de Wilson Witzel no Rio de Janeiro

Por Intercept Brasil: Agatha tinha oito anos. Tomou um tiro nas costas ao lado do avô, dentro de uma Kombi, na Fazendinha, localidade do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo os moradores, policiais atiraram na direção de uma moto que passava pelo local, um tiro em direção de um alvo em movimento em um bairro populoso, as ruas estavam cheias na sexta-feira à noite.

‘Chocante é o apoio à tortura de quem furta chocolate’, diz advogado que acompanha jovem chicoteado

postado em: Direitos Humanos, Imprensa | 0

Por BBC Brasil: O adolescente de 17 anos filmado enquanto era chicoteado nu com fios elétricos disse à polícia que esta foi a terceira sessão de tortura a que foi exposto dentro do mesmo supermercado em São Paulo. Um inquérito policial foi aberto para apurar o caso, que gerou um misto de revolta e aplausos em redes sociais.

14:30 in Rio. The story of a death

postado em: Direitos Humanos, Imprensa, Polícia | 0

Por BBC UK: The normally busy street was quiet, and as teacher and student unloaded the car, a police vehicle arrived. Four officers rushed out and positioned themselves on the same side of the street as Jean Rodrigo and Thiago. On the other side of the street, Thiago saw a boy with a rifle. It all happened very quickly. There was no time to run.

Sob Witzel, policiais já respondem por quase metade de mortes violentas na região metropolitana do Rio

Por El País Brasil: Agentes mataram 194 pessoas em julho em todo o Estado, segundo dados oficiais. É a maior cifra para um mês desde 1998. Governo Witzel já assumiu 1.075 mortes de janeiro a julho deste ano.

Prisões e insegurança no Brasil — efeito dominó

Por Nações Unidas Brasil: Em artigo publicado na imprensa, a representante da ONU Direitos Humanos na América do Sul, Birgit Gerstenberg, afirma que a recente chacina de presos em Altamira (PA) evidenciou uma realidade chocante de condições subumanas, caos, crime organizado, tortura e morte nos presídios brasileiros.